Seguro de Vida

SEGURO DE VIDA

O que é Seguro de Vida e por que você deve ter um.

Falar sobre Seguro de Vida implica necessariamente em pensar em situações delicadas, diante das quais é preciso se portar de maneira sóbria e zelosa. Naturalmente, ninguém deseja ser surpreendido com um acidente, muito menos com a morte, porém, essas são situações que podem acontecer a qualquer momento e que, portanto, exigem as devidas precauções.

Seja por levantar assuntos tabus em nossa sociedade, seja por negligência ou pelo simples desconhecimento, a verdade é que o Seguro de Vida ainda não faz parte do planejamento financeiro dos brasileiros. Entretanto, essa é uma das soluções mais abrangentes, que visa oferecer um apoio financeiro(mediante ao pagamento da indenização) à família ou dependentes daquele que sofre uma eventualidade.

Em outras palavras, esse seguro pode ser entendido como um ato de amor e responsabilidade para com aqueles que fazem parte da sua vida e que, de uma forma ou de outra, enfrentariam dificuldades econômicas em sua ausência.

DÚVIDAS FREQUENTES

SEGURO DE VIDA É SÓ PARA IDOSOS?
Ao contrário do que muitos pensam, o Seguro de Vida não é uma medida importante apenas para quem tem idade mais avançada. Pelo contrário, o melhor momento para fazer uma apólice é justamente na juventude, pois quanto mais cedo a providência é tomada melhor serão as condições previstas pelo serviço no futuro.

Além disso, é preciso compreender que o Seguro de Vida não serve apenas para casos de falecimento. Seu papel é funcionar também como uma medida preventiva a acidentes que possam acontecer com qualquer pessoa economicamente ativa. Ou seja, independe de idade.

Os planos básicos cobrem mortes por qualquer motivo. No entanto, existem outras coberturas que podem ser acrescentadas, tais como invalidez permanente e diagnóstico de doenças graves. Isso amplia ainda mais o serviço e intensifica sua relevância para qualquer faixa etária.

5 MOTIVOS PARA TER UM SEGURO DE VIDA

1. DEPENDENTES
A morte de uma pessoa impacta principalmente seus entes mais próximos, geralmente cônjuge e filhos. Sem a presença de um importante membro da família fica difícil continuar dando conta das despesas e planos, ainda mais levando em consideração a dor da perda. O Seguro de Vida surge então como uma solução para amparar financeiramente os dependentes de um indivíduo. Como ele evita-se um susto ainda maior, assim como uma queda no padrão de vida daqueles que ficam.
2. DÍVIDAS
Quando uma pessoa morre ela deixa como herança não apenas lembranças e bens materiais; as dívidas também ficam – quando elas existem, claro. Essa é uma realidade que deve ser encarada de frente, porque, depois, são os familiares quem têm de assumir esses gastos. Nesse contexto o Seguro de Vida se torna uma precaução ainda mais urgente, cuja indenização poderá ser utilizada para quitar ou amenizar as pendências.
3. PLANOS PARA OS FILHOS
A educação dos filhos é uma das principais prioridades de uma família. Para que esse e outros planos possam ser levados à frente diante de uma eventualidade extrema, é imprescindível deixar meios que subsidiem o desenvolvimento profissional e humano das crianças.
4. EMERGÊNCIA
Como já foi comentado, acidentes podem acontecer com qualquer pessoa, em qualquer hora e em qualquer lugar. Como resolver os impasses práticos nessas circunstâncias? Manter um fundo de emergência é a melhor solução para amenizar as consequências e a dor de cabeça.
5. MUDANÇA DE PADRÃO
Ao avançar na carreira e, consequentemente, obter um salário mais elevado, um indivíduo passa a gozar de condições mais confortáveis e a prever o mesmo para sua família. Por outro lado, a melhoria do estilo de vida tende a aumentar também as despesas. Dessa maneira, é essencial escolher uma cobertura que permita aos entes queridos continuar com o mesmo padrão com o qual estavam acostumados.
Fonte: The Modern Gladiator


QUER SABER MAIS?

Entre em contato pelos canais disponíveis AGORA MESMO.

  • Porto Seguro
  • Azul
  • Allianz
  • Tokio
  • Itau
  • Bradesco
  • Liberty
  • Sul America